Como o comportamento nas redes sociais pode ajudar na carreira profissional

Algumas postagens, que parecem simples, interferem cada vez mais na hora da contratação de novos profissionais. Por isso, estar atento ao comportamento na internet é necessário.

As redes sociais são ferramentas cada vez mais importantes no dia a dia das pessoas. As empresas veem no perfil dos candidatos uma oportunidade de avaliar, conhecer e recrutar de acordo com seus princípios e valores.

Algumas postagens, que parecem simples, interferem cada vez mais na hora da contratação de novos profissionais, por isso, estar atento ao comportamento na internet é necessário para alcançar determinados cargos. Confira algumas dicas:

1. Tipos de postagem

O ideal é evitar ter posicionamentos extremistas nas redes. Podem existir posições contra determinado ato ou atitude, mas se colocar a favor ou contra determinada instituição não é o melhor caminho. O ideal, em todas as situações, é estar aberto ao diálogo e a posições contrárias a sua.

2. Redes sociais no currículo

Por mais que o candidato tenha diversas redes sociais, profissionalmente, o foco é manter o link do LinkedIn, que é uma rede profissional, 100% voltada para isso. Em casos específicos, como cargos que envolvem comunicação, podem haver links que direcionem para portfólio ou outros trabalhos já realizado.

Leia tambémQual o perfil de profissional que as empresas querem em 2018?

3. Participação em grupos e fóruns de discussões

A participação é válida, pois gera networking. É importante optar por um grupo específico. Ele pode te ajudar a credenciar para as oportunidades no mercado de trabalho.

4. As conexões fora da tela

Por mais que a “vida virtual” influencie cada vez mais no desempenho profissional, estar presente em discussões e debates presenciais, além de promover encontros pessoais com outros profissionais é uma tática eficiente para reforçar o desempenho e mostrar interesse nos temas.

5. Privacidade das informações

Apesar do LinkedIn ser uma ferramente mais profissional, comparada às outras, é bom restringir aqueles conteúdos que podem te rotular de alguma forma negativa. É muito difícil um candidato ter participado de um processo seletivo sem ter passado por uma pesquisa em suas redes sociais antes.

Fonte: Tribuna do Ceará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *