Fortal aquece economia da Capital nas férias

Evento movimenta, principalmente, o setor de serviços, que vislumbra crescimento em relação a 2017

Faltando apenas sete dias para encerrar o mês de férias, Fortaleza vive a expectativa de ficar ainda mais movimentada, no fim de julho. Um dos maiores carnavais fora de época do País, o Fortal tradicionalmente atrai milhares de foliões, inclusive de outros estados, o que garante ânimo para a economia da Capital. O destaque fica por conta do setor de serviços.

A movimentação nas barracas da Praia do Futuro, por exemplo, deve ter um crescimento de até 20% em relação a igual período do ano passado. A estimativa é da presidente da Associação dos Empresários da Praia do Futuro (AEPFuturo), Fátima Queiroz. Segundo ela, devem passar pelo local cerca de 300 mil pessoas, entre turistas e moradores da Capital, com pico de clientes entre quinta-feira (26) e domingo (29). “Nossa expectativa é a melhor possível. Estamos preparados para receber os consumidores, fizemos contratações desde o fim de maio para esta alta estação, os estoques estão bem abastecidos, sem aumento de preços”, afirma Fátima.

Ela destaca que o período de alta estação como um todo tem sido bastante positivo, com a influência da Copa do Mundo de Futebol e também com o retorno dos frequentadores às praias.

“Ano passado, a gente via claramente a ausência das pessoas nas praias, nos restaurantes. Agora elas já voltaram a frequentar esses locais, mesmo que gastando menos”, pontua a presidente da AEPFuturo.

  Leia também: Saiba como inserir consumidor inadimplente no SPC

Bares e restaurantes

O sentimento de otimismo é o mesmo entre os empresários do ramo de bares e restaurantes.

De acordo com o presidente do Sindicato de Restaurantes, Bares, Barracas de Praia, Buffets e similares do Estado do Ceará (Sindirest-CE), Moraes Neto, a cidade deve receber um número de turistas considerável neste fim de férias, período que normalmente já traz um incremento maior para o setor. Ele também acredita que os resultados serão melhores que os registrados em 2017, diante da atual maior oferta de voos e da instabilidade do dólar, que impulsionou o turismo interno, bem como a recuperação econômica, mesmo que lenta.

“Todos esses fatores vêm influenciar de forma positiva para nós. Não podemos falar de um percentual de crescimento, porque ultimamente as coisas têm mudado de forma muito rápida; às vezes, prevemos um cenário e ele não se concretiza”, explica Moraes Neto.

Rede hoteleira

Com a chegada de turistas para curtir a folia do Fortal 2018, que inicia nesta quinta (26) e segue até domingo (29), a rede hoteleira de Fortaleza está com 85% de ocupação, percentual que ainda pode crescer com as reservas de última hora.

“A partir de hoje (ontem, 23), nós começamos a receber muitas reservas de última hora, então estimamos que essa taxa de ocupação possa chegar a 90% dos leitos”, afirma Eliseu Barros, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Ceará (ABIH-CE).

No ano passado, a ocupação para o Fortal chegou a 95%, cinco pontos percentuais a mais do que o estimado para este ano.

Eliseu destaca que, para períodos curtos, o Fortal e o Réveillon são as duas melhores datas do ano para o segmento.

Ele acrescenta ainda que, por ser um público mais específico, os hotéis têm a preocupação de oferecer mais opções para agradar os clientes durante a estadia.

“Normalmente, as pessoas que vem para aproveitar o Fortal são aquelas que cuidam muito do corpo, então os estabelecimentos acrescentam ao cardápio opções como suco detox, açaí, por exemplo. Já outros investem nas áreas de recreação”, pontua Barros.

Leia também: Não perca dinheiro nas vendas com cartão de crédito. Clique aqui para saber mais.

Táxis

O Fortal melhora também a demanda do setor de transporte. O presidente do Sindicato dos Taxistas do Ceará (Sinditaxi), Vicente de Paula Oliveira, estima que a demanda pelo serviço neste ano deve ser pelo menos 30% maior que o ano passado.

“Nós já recuperamos esses 30% das pessoas que tinham deixado de usar nosso serviço e agora retornaram. Nós enxergamos dois principais motivos para esse regresso dos clientes: o desconto de 30% em todas as corridas solicitadas através do aplicativo e a utilização das faixas exclusivas de ônibus, que tornam a viagem mais rápidas”, ressalta.

Vicente acrescenta que haverão pontos sinalizados para atendimento aos foliões do Fortal e também participantes do Halleluya, festival católico que ocorre em paralelo. Segundo ele, são dois eventos importantes para a economia e que não podem ficar desassistidos. Praticamente toda a frota da cidade estará nas ruas durante os festivais.

Orientações

O Sinditaxi está divulgando algumas orientações tanto para os motoristas quanto para os usuário, afim de minimizar transtornos durante as viagens.

A principal delas é o uso do taxímetro, instrumento que garante que o valor seja cobrado corretamente, e que só pode ser ligado na presença do consumidor. O primeiro valor que aparece é a bandeirada de R$ 4,76, determinada pela Prefeitura de Fortaleza. O consumidor ainda deve ficar atento para a cobrança da bandeira dois, em vigor entre 20h e 6h do dia seguinte.

O Sindicato ainda acrescenta que, em nenhuma hipótese, pode ser cobrado um valor maior do que os definidos pelo Governo Municipal e que, caso o cidadão perceba que a corrida está mais cara do que o calculado, deve denunciar ao órgão de defesa do consumidor ou para a Empresa de Transporte Público de Fortaleza (Etufor). Deverá ser informando o número da placa do veículo ou os seis dígitos da lateral do carro.

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *