Conheça 5 razões para controlar e conciliar as vendas com cartões

Atualizado em 26/06/2018 às 15:22

Não é surpresa para ninguém o fato do cartão de crédito ser o meio de pagamento mais utilizado e preferido pelos consumidores. Não só a comodidade, mas também a praticidade e controle que ele oferece são os principais fatores que contribuem para sua larga adoção.

Somente em 2015, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), o mercado de cartões processou mais de R$ 1 trilhão. No primeiro trimestre de 2016, o movimento foi de R$ 270 bilhões, com destaque para um aumento de 13% nas transações com cartão de crédito.

Entretanto, ainda é comum encontrar empresas que não possuem processos para controle e conciliação de vendas com cartões. Os motivos são vários, mas os principais são a falta de conhecimento e orçamento. Neste artigo, destacamos 5 razões para você controlar e conciliar as vendas com cartões. Confira!

Cobranças indevidas

Os processos de captura, autorização, provisionamento e liquidação financeira dos recebíveis de cartões são bastante complexos e contam com a integração de diferentes empresas e tecnologias envolvendo adquirentes, bandeiras, emissores e bancos.

Não é raro encontrar casos onde houve um débito duplicado ou cobrança por uso de tecnologia que não foi contratada pelo estabelecimento ou ainda casos de aplicação errada da taxa de administração e até mesmo de pagamentos devidos que não foram realizados.

Leia também: Conheça as vantagens, riscos e desvantagens de oferecer cartão como meio de pagamento

Fraudes

Atualmente ninguém está imune a fraudes, sejam elas internas ou externas. Se no e-commerce é importante se proteger contra fraudes por uso indevido do cartão, que resultam em prejuízo dobrado (perda do produto e ainda débito por chargeback), no varejo as fraudes podem acontecer por causa de operadores e vendedores mal intencionados que simulam vendas para depois cancela-las ou mesmo registram vendas que nunca aconteceram.

Fluxo de caixa

Ter visibilidade sobre fluxo de recebimentos futuros, adequar e atender necessidades pontuais de caixa e ainda ter em mãos informações confiáveis parar auxiliar na tomada de decisão. Essas são algumas das principais ferramentas das quais todo gerente financeiro deve ter a sua disposição.

Produtividade

Poder fazer mais com menos, automatizar tarefas repetitivas e burocráticas, evitar erros no preenchimento de planilhas e contabilização de valores, reduzir custos e ainda aumentar a qualidade do serviço final são metas que devem ser perseguidas por toda empresa, principalmente em um departamento tão importante quanto o departamento financeiro.

Imagem da empresa

Pode soar estranho falar em imagem da empresa quando o assunto é conciliação de vendas com cartões, porém um dos maiores motivos de reclamação em órgãos de defesa do consumidor e sites de reclamação na web refere-se justamente as cobranças indevidas no cartão.

Fazer uma boa gestão das vendas com cartões é, também, cuidar bem da imagem da empresa no mercado em que ela atua. Afinal de contas, em tempos de redes sociais e informação na velocidade da luz, ninguém quer fazer propaganda negativa da própria empresa.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *