4 dicas cruciais para deixar o seu delivery cada vez melhor

Com o grande desafio que estamos enfrentando em razão do coronavírus, o comércio precisou pausar suas atividades para que a sociedade possa evitar o contágio e as pessoas possam se recuperar.

Com todo esse cenário, muitas lojas, desde as de vestuário até os restaurantes, têm adotado estratégias para que consigam rentabilizar mesmo com suas lojas físicas fechadas.

Além da demanda da população, estabelecimentos optaram por desenvolverem serviços de delivery.

Algumas lojas já contavam com essa modalidade de compra, mas, para outras, esse ainda é um terreno relativamente novo. Quem já ofertava o delivery investiu nele, e quem ainda não contava com esse serviço passou a enxergá-lo como uma saída.

No entanto, para que a experiência do seu cliente não seja afetada, algumas dicas de como melhorar o seu serviço de delivery podem ajudar o seu comércio a passar por esse período desafiador. Confira abaixo algumas delas.

Entendendo o delivery

A grande maioria da população já teve alguma experiência com o delivery. Seja ela apenas como consumidor, seja como entregador independente, entregador contratado ou como o estabelecimento que oferta o serviço.

Já há algum tempo os serviços de delivery têm testemunhado aumentos significativos nos pedidos e, com o isolamento social devido ao coronavírus, a demanda aumentou ainda mais.

Se antes, por telefone, já existia uma demanda expressiva, com os aplicativos de entrega, os pedidos cresceram vertiginosamente.

Só para se ter uma ideia, o aplicativo de entrega Rappi registrou um aumento de 30% na demanda usual.

Mesmo com o fim do isolamento e a redução no caso de infectados, especialistas em comportamento do consumidor apontam que o hábito de pedir comida, fazer compras e adquirir outros produtos por delivery vai virar rotina.

Portanto, estar preparado para esse novo cenário pode garantir uma retomada econômica do seu comércio mais rápida e eficaz.

4 dicas cruciais para deixar o seu delivery cada vez melhor

1 – Planeje e tenha tudo sob controle

Antes de oferecer o seu delivery, é preciso ter em mente que um mínimo de planejamento é necessário. Criar uma estratégia de venda ajuda bastante na hora de criar o serviço.

Antecipar eventuais problemas também é essencial para o sucesso do seu delivery, visto que a experiência do seu consumidor não tem o mesmo apelo que a loja física e o atendimento podem proporcionar.

A dinâmica da empresa precisa de algumas adaptações e esses detalhes precisam ser contemplados no planejamento.

Faça perguntas como:

 

  • Qual é a distância máxima que posso atender?
  • Tenho equipe para entrega?
  • Quais são os encargos da entrega?
  • Como isso pode ser precificado?
  • Preciso adaptar meu produto para o delivery?

 

Perguntas como essas garantem que você considere todas as vantagens e desvantagens de ter um delivery. 

Pense sempre que é como se o seu estabelecimento fosse convidado para dentro da casa dos seus consumidores. Respeitar essa dinâmica e entregar a melhor experiência é fundamental.

2 – Diversifique e entregue mais opções para seus clientes

O serviço de delivery não é uma novidade para ninguém. Há tempos que é possível comprar remotamente e receber o produto em casa.

Contudo, enquanto antes a única opção disponível era apenas o telefone, com o crescimento do acesso à internet e a popularização dos smartphones, outras opções ficaram disponíveis para os consumidores.

Hoje, a maioria dos pedidos de delivery vem de aplicativos de entrega, como iFood, Uber Eats, Rappi e muitos outros.

Ter diversas opções torna mais dinâmica a forma como o seu cliente irá consumir o seu produto. Alguns apps proporcionam pagamento on-line, enquanto outros dão descontos e entrega grátis e outros benefícios que o seu cliente pode adquirir.

O mais importante é saber as condições que cada um entrega aos estabelecimentos e como são as entregas. Afinal, nenhuma empresa quer proporcionar um atendimento ruim.

Com isso em mente, saiba quais são as condições e as responsabilidades de cada serviço antes de ofertar o seu produto por eles.

Casando essas informações com as necessidades de seus clientes, você pode trazer uma maior segurança para a empresa e os consumidores.

3 – Encante o seu cliente

Imagina investir em uma estrutura que cause um impacto no seu cliente assim que ele entra na sua loja? O cheiro, a disposição dos produtos, o atendimento diferenciado…

Em um comércio físico, é possível ter um certo controle sobre como impactar quem entra, seja pela arquitetura, seja pela decoração, pela simpatia dos profissionais, pela disposição de produtos ou pela maneira com a qual um prato seja servido.

Agora, como levar toda essa experiência para o delivery?

Sem essas características para impactar o seu cliente, o delivery tem poucas ferramentas para entregar a experiência que ele teria na loja.

Claro, o consumidor que busca o delivery não espera algo além do produto intacto, entregue em perfeitas condições e o mais rápido possível, mas isso não pode ser algo que impeça o comércio de querer levar um pouquinho da experiência para o consumidor.

Nesse caso, como fazer isso?

Uma excelente maneira é investir em embalagens que encham os olhos e proporcionem uma interatividade do cliente com a embalagem.

Alguns estabelecimentos colocam jogos impressos, como tabuleiros de damas, ludo e até palavras cruzadas. Já outros entregam embalagens que possam ser reaproveitadas, embalagens que virem joguinhos simples e até as que deixem o consumo mais prático para o cliente.

E há os que entregam brindes e pontos em programas de fidelidade.

4 – Divulgue fotos reais dos seus produtos

Boa parte da compra começa pelo visual, seja de comida, seja de roupas ou outros itens disponíveis.

Se você não oferta um acesso fácil ao seu produto como ele realmente é, fica mais difícil para o seu cliente entender exatamente como o seu produto irá se encaixar na rotina dele.

No caso de restaurantes, ter fotos reais do cardápio nos aplicativos é boa parte do caminho, mas isso precisa estar em sintonia com o que é apresentado nas redes sociais.

Muitos dos clientes, quando não encontram as informações necessárias para realizar as compras, seja por apps, seja por sites, recorrem às redes sociais para conferir tamanho ou composição dos produtos.

Por isso, ter todas as informações reunidas em suas redes sociais, sites e qualquer outro meio que divulgue seus serviços garante uma maior segurança para o seu cliente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *