Mercadinhos São Luiz fará parte de projeto piloto para resolver problema de lentidão na emissão de notas fiscais

Segundo a secretária da Fazenda, Fernanda Pacobahyba, novo planejamento deverá passar pelo desenvolvimento de um software para fazer o diálogo entre os pontos comerciais e o Módulo Fiscal Eletrônico para impressão de cupons fiscais.

A Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz) reviu o planejamento de resolução do problema de lentidão na emissão das notas fiscais em pontos comerciais no Ceará.

Severino Ramalho Neto, diretor-presidente dos Mercadinhos São Luiz

A nova definição, que foi confirmada durante uma reunião com representantes do setor de supermercados, deverá passar pela criação de um outro sistema de suporte de diálogo entre o Módulo Fiscal Eletrônico (MFE) – hardware usado pela Sefaz – e os aplicativos comerciais implementados nas lojas.

O primeiro estabelecimento a ter esse novo modelo implantado, como projeto piloto, deverá ser o Mercadinhos São Luiz.

A nova deliberação da Sefaz, anunciada em conjunto com a Casa Civil a empresários na última quarta-feira (30), colocará “de lado” o sistema atual de integração para a emissão dos comprovantes.

Segundo a secretária da Fazenda, Fernanda Pacobahyba, o novo modelo gera um canal direto entre o MFE e o aplicativo comercial, o que deverá gerar mais agilidade ao processo de emissão das notas fiscais.

O sistema utilizado até agora para fazer essa conexão, chamado de “integrador”, deverá ser deixado de lado, inicialmente, fazendo apenas o controle das operações e enviando as informações para o banco de dados da Sefaz.

Leia também: Sefaz prorroga prazo para comércio aderir ao sistema de emissão de notas

A titular da Pasta reforçou ainda que o problema de lentidão foi gerado por conflitos de diálogo entres os softwares e o hardware envolvidos (Integrador e aplicativos comerciais, e o MFE), e todo o fluxo das operações registradas.

Contudo, apesar do problema não ter sido causado diretamente pela Sefaz, como defende Pacobahyba, a Secretaria já organizou um plano para solucionar a questão.

“Eu não admito um projeto que serve para deixar mais lenta a vida do consumidor. Hoje, toda a comunicação é mediada pelo integrador, mas ele vai sair e vai ser aberto um drive para conversar entre MFE e o aplicativo, gerando um canal mais direto. Isso já deve agilizar todo o processo”, explicou Pacobahyba.

Solução

Na terça-feira (5) da próxima semana, a Sefaz deverá organizar uma reunião para discutir o desenvolvimento da nova ferramenta. Na ocasião, também será divulgado o cronograma de atuação do novo planejamento da Sefaz.

Além do novo software, a Sefaz estendeu o prazo para regularização das empresas, que teriam de comprar novas impressoras de notas fiscais. Agora, os empresários terão até o dia 30 de setembro para ajustar as operações em conjunto com a Secretaria.

Disposição

O Diretor- presidente dos Mercadinhos São Luiz, Severino Neto, elogiou bastante a disposição da Sefaz em ouvir as demandas empresariais e elaborar uma solução para o problema de lentidão na emissão das notas.

“Esse movimento nasceu de um atraso do cupom fiscal e isso estava atrapalhando o nosso fluxo, mas a Sefaz demonstrou muita boa vontade dela em resolver problemas e isso é importante”, disse.

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *