Como o novo normal está impactando serviços e estratégias

Com toda certeza você já deve ter lido ou escutado alguém falando o termo “novo normal”. A expressão já está tanto no nosso vocabulário que muitas pessoas a repetem sem nem ao menos saber o que é.

O novo normal é como têm sido chamando os novos hábitos dos consumidores e o novo comportamento das pessoas que vivem (e viveram) a pandemia do novo coronavírus.

Esse novo tipo de comportamento acelerou tendências que eram esperadas para os próximos 5 a 10 anos, obrigando pessoas de todos os cantos do planeta a se adaptarem a novas formas de consumir produtos, entretenimento e até mesmo nas relações.

Um dos grandes exemplos é o trabalho remoto, ou home office, que pegou muitas organizações de surpresa, forçando-as a uma adaptação severa e nem sempre da melhor forma.

Porém, muitas empresas descobriram novas formas de trabalho e conseguiram otimizar esses novos formatos, adaptando para as novas exigências do mercado.

A verdade é que, mesmo com todo mundo falando sobre o novo normal, só podemos dizer como tendência, pois ainda estamos vivendo a pandemia do novo coronavírus.

Dito isso, como o novo normal está impactando serviços e estratégias?

O novo normal na hora de consumir

Com a pandemia do novo coronavírus, as tendências foram adiantadas e pularam alguns anos. Essa nova demanda foi acompanhada por algumas empresas que já tinha esses movimentos no radar.

Diversos negócios de todos os setores foram obrigados a criar estratégias que conversassem com as necessidades do consumidor que se viu em quarentena.

Como vender para um público que não pode sair de casa?

Essa foi a pergunta de um milhão de dólares que as empresas precisaram responder durante o período em que a maioria dos comércios do mundo todo estava fechado e as pessoas isoladas em casa.

A solução encontrada foi o e-commerce, que foi o palco principal das transações comerciais no mundo todo. Marketplaces como a Amazon, Americanas, Mercado Livre, entre outros, viram seus números de visitantes e clientes saltarem muito rapidamente.

As demais empresas que não possuíam e-commerce tiveram que criar estratégias que suprissem o novo caminho do consumidor. Clientes que antes não existiam nas redes sociais, passaram a dominar a ferramenta e exigir o mesmo tipo de tratamento que recebiam nas lojas físicas.

Logo, essas empresas precisaram se adaptar em caráter de urgência, criando estratégias rápidas e utilizando o que tinham para poder se manterem relevantes nesse período.

Como se adaptar ao novo normal?

E se o consumidor já está preparado para o novo normal, como as empresas vão suprir essas necessidades?

Adaptar-se a essa nova realidade requer que as empresas repensem suas estratégias, muitas vezes voltando algumas casas e recomeçando início.

Pessoas que antes não eram tão ativas na internet ou possuíam pouco contato, foram convencidas a estarem mais presentes, utilizando internet banking, fazendo compras on-line, participando de  reuniões virtuais e outros comportamentos diferentes de sua rotina.

Por isso a demanda das empresas de atender esse novo público que começou a descobrir novas funcionalidades da internet aumentou vertiginosamente, fazendo com que elas precisassem se adaptar mais rapidamente.

Para se adequar a essa nova realidade, é preciso se colocar em sintonia com as nuances que estão sendo exigidas dos consumidores, como facilidade no uso, proteção de dados (por causa da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais) e a jornada do consumidor.

O consumidor não quer sentir a diferença entre uma compra on-line e uma compra em uma loja física, e esse é um grande desafio para as lojas.

O delivery é mais prático, direto, mas também é mais impessoal e frio, em relação ao tratamento pessoal. O desafio aqui é como levar a melhor experiência para o seu consumidor, sendo que ele não vai estar no ambiente preparado para recebê-lo.

>> Leia também: 4 dicas cruciais para deixar o seu delivery cada vez melhor.

O novo normal ainda está por se provar, mas as tendências já estão sendo postas em prática. Ainda temos dias pela frente e tempo para as empresas se adaptarem.

Porém, alguns negócios ainda insistem em não enxergar esses novos hábitos, fazendo com que muitos não se adaptem e até quebrem antes do fim da pandemia.

Se o seu comércio quer e precisa estar preparado para esse novo consumidor, a CDL de Fortaleza é o seu melhor parceiro para te ajudar.

Clique na imagem abaixo e entenda como a CDL de Fortaleza pode impulsionar o seu negócio nesses momentos desafiadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *