4 erros que você deve evitar nessa Black Friday

A Black Friday está cada vez mais próxima e o comércio já começa a divulgar suas ações e a deixar os consumidores atentos para a data.

Além do varejo, o comércio de serviços também se mexe para entregar os melhores descontos e focar na conquista de novos clientes.

No entanto, a Black Friday é diferente das demais datas já velhas conhecidas do brasileiro e o empresário precisa estar atento às melhores práticas para conseguir lucrar nesse período.

Já falamos sobre as 5 vantagens de participar da Black Friday e agora vamos abordar os erros que você não pode cometer nessa data.

1 – Não ter transparência no preço

Esse é o erro principal que você não pode cometer nessa Black Friday. Muitas empresas adotaram essa estratégia para conseguir maximizar os lucros.

Acontece que aumentar o preço de um produto dias antes para vende-lo mais “barato” é ilegal, pois o desconto divulgado é falso.

Nos primeiros anos, a data ficou conhecida como “black fraude” por conta dessa prática. Hoje, os consumidores estão mais atentos e informados.

Só para se ter uma ideia, uma pesquisa do Google sobre a Black Friday, informou que 22% dos consumidores pesquisam até dois meses antes os produtos que pretendem comprar.

 

2 – Não divulgar nas redes sociais

A Black Friday nos EUA acontece logo após o feriado de Dia de Ação de Graças e por lá já é uma grande data do.

Aqui no Brasil, ela teve início pela internet, tendo grande adesão dos e-commerce e, somente alguns anos depois, conquistou os grandes varejistas.

Embora já tenha uma adoção maciça por parte das grandes lojas do varejo no país inteiro, o comportamento do consumidor ainda é pautado na internet.

Muitos pesquisam antes os produtos e fazem monitoramento dos preços para não comprarem por falso desconto.

Ainda segundo a pesquisa do Google sobre a Black Friday, a intenção de compra neste ano aumentou em 58% em relação ao ano passado.

Então, deixar de divulgar seus produtos nas redes sociais pode fazer com que sua loja perca consumidores em potencial que já estão propensos a comprar na Black Friday.

3 – Não testar novas maneiras de venda

Hoje em dia as pessoas têm mais opções de compras e não diversificar as maneiras de venda pode ser um grande erro.

Nos primeiros anos da Black Friday no Brasil, as compras pela internet eram praticamente dominantes e poucas eram as lojas físicas que adotavam a data.

Apesar de muitos consumidores adotarem a compra online, este ano a opção “retirar na loja” tem crescido e alguns especialistas já apontam que será o grande trunfo da Black Friday de 2019.

4 – Não fidelizar o cliente

Segundo a pesquisa do Provokers sobre a Black Friday, 78% dos consumidores voltaram a fazer compras na mesma loja em que adquiriram produtos na Black Friday.

A data é a oportunidade de muitos consumidores conhecerem novas marcas e comprarem produtos que não comprariam em dias comuns.

Esses novos consumidores podem virar clientes fiéis se a sua empresa tiver uma estratégia sólida para retenção dele.

Portanto, aposte na experiência diferenciada. Estude a concorrência e o perfil do seu consumidor para entregar a melhor jornada de compra para o seu cliente.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *