Eudoro Santana recebe homenagem do comércio cearense

No próximo dia 20 de julho, o superintendente do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), Eudoro Santana, receberá a principal comenda do comércio cearense: o Troféu Clóvis Rolim. A solenidade será realizada no Theatro José de Alencar para convidados.

Concedido pela Federação das CDLs do Ceará, na solenidade do Dia do Comerciante, o Troféu Clóvis Rolim figura como uma das mais importantes comendas do comércio cearense. Em 2017, tem o seu novo e 45º agraciado: Eudoro Walter de Santana.

Filho de Quixeramobim, Eudoro Santana, como é conhecido, é casado com dona Ermengarda Maria de Amorim Sobreira e Santana e é pai de quatro filhos, entre eles o governador Camilo Santana e Tiago Santana, fotógrafo renomado internacionalmente.

Nosso homenageado começou a desenvolver sua vocação política ainda muito jovem. Antes mesmo de entrar para a universidade, foi militante estudantil e participou, ativamente, das manifestações populares contrárias ao regime autoritário então instalado no País pelos idos de 1964. Sobre essa época, ele conta:

Todo jovem que nos idos dos anos 60 tenha participado da vida estudantil, seja no ensino médio ou na universidade, foi considerado subversivo pela Ditadura Militar, implantada em abril de 1964 no Brasil. No meu caso, além desse meu passado, tinha o fato da minha ligação com a ala progressista da Igreja Católica. A “Ação Católica” e ainda o “agravante” de ter, logo que entrei na Petrobras, me filiado ao Sindicato dos Petroleiros, sem qualquer prova fui preso, processado, cassado e demitido, sumariamente, embora anos depois tenha sido, como tanto outros, julgado inocente.

Eudoro lembra que, como muitos dos seus companheiros, não foi para o exterior, mas ficou exilado no Cariri, interior do Ceará, para trabalhar na iniciativa privada. Ele conta que mesmo depois de ter sido julgado inocente e já tendo constituído família no Cariri, onde dirigia uma empresa de cerâmica, em 1974, em plena ditadura, foi sequestrado.

Fui sequestrado da minha casa, encapuzado, preso e levado para Recife, sem que a minha família soubesse. Fui acusado de pertencer a uma organização revolucionária que planejava iniciar um movimento guerrilheiro em cima da Chapada do Araripe. Durante 30 dias permaneci preso, desaparecido e profundamente torturado na tentativa que eu confirmasse o projeto da guerrilha. Em 1985, fui anistiado e reintegrado aos quadros da Petrobras, onde permaneço até hoje.

Graduado em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Ceará (UFC), logo que iniciou o curso, Eudoro Santana foi eleito orador do Centro Acadêmico da Escola de Engenharia da UFC. Em seguida, ganhou a eleição para presidente do Diretório Central dos Estudantes. E ainda foi diretor do Restaurante Universitário.

O empenho nos estudos e a participação no movimento estudantil possibilitaram que Eudoro ampliasse a percepção de si e do mundo, moldando uma genuína, porém, firme consciência do chamado que sentia precisar cumprir. Não à toa, o sincero “sim” que Eudoro tem concedido à carreira política, tem gerado resultados consideráveis.

Eleito quatro vezes deputado estadual, Eudoro Santana foi diretor-geral do Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs), fundador do PMDB, diretor do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) no Ceará, durante o governo José Sarney, e secretário da Agricultura no governo Tasso Jereissati. Confira o que ele conta sobre o início da sua carreira política!

Fui candidato pela primeira vez a deputado estadual pelo velho MDB (Movimento Democrático Brasileiro), ficando na suplência. Na eleição seguinte, depois de fundar com muita dificuldade, ao lado do então deputado federal Iranildo Pereira, o MDB [hoje PMDB] em todos os municípios do Cariri, fui candidato a vice-prefeito do Crato ao lado do médico Raimundo Bezerra, que encabeçou a chapa cujo lema era “Vai dar Zebra no Crato”, em face da pouca probabilidade de vitória. Depois, em 1986, fui candidato e eleito deputado estadual, pelo PMDB, quando ocupei no primeiro governo do Tasso Jereissati a Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária. A partir daí, tive mais três mandatos de deputado estadual e ocupei vários cargos nas esferas federal, estadual e municipal.

Durante sua trajetória estudantil e partidária, dedicou-se a temas ligados à defesa do Semiárido, do Nordeste, dos Recursos Hídricos, da Reforma Agrária e do Planejamento Estratégico, assuntos que até hoje ocupam suas preocupações. E foi com essa visão estratégica, em longo prazo, que surgiu a iniciativa do Plano Fortaleza 2040. Ele explica:

Ainda como parlamentar, dediquei-me ao estudo dos instrumentos de planejamento do Estado: Lei de Diretrizes Orçamentária, Plano Plurianual e Orçamento. Isto me deu uma melhor visão do Ceará e da importância de suas Políticas Públicas. A partir daí, passei a estudar mais sobre Planejamento Estratégico, com a visão de longo prazo e a construção de Pactos entre o Poder Público e a Sociedade. Foi com esta visão que trabalhamos a primeira campanha eleitoral que elegeu Roberto Cláudio prefeito de Fortaleza.

De acordo com Eudoro Santana, nesse período, uma ampla representação da sociedade, que participou da formulação do Plano de Governo, constatou que Fortaleza era uma cidade violenta e bastante desigual, em razão de ter sido construída, ao longo de sua história, de forma fragmentada e sem um planejamento que lhe proporcionasse uma visão de futuro validada pela sociedade.

Segundo ele, foi esta constatação que deu fortes argumentos para que, na proposta do Plano de Governo, fosse colocada como premissa a necessidade de se construir uma proposta de um Plano Mestre Urbanístico e de Mobilidade para Fortaleza, tendo como foco central a diminuição das desigualdades na Capital. Por isso, de acordo com Santana, logo que assumiu o primeiro mandato, o prefeito Roberto Cláudio ofereceu apoio político e material para a construção do hoje Fortaleza 2040.

Mas enquanto pensa no futuro, Eudoro Santana também está de olho no que acontece no presente. Sobre o momento conturbando na política brasileira, ele relata:

Vivemos um dos momentos mais dolorosos da vida brasileira, especialmente para alguém como eu, que ao lado da minha companheira e dos meus filhos, lutamos contra a ditadura e pela construção de um Projeto Democrático e Popular capaz de diminuir as desigualdades e distribuir melhor a riqueza em nosso País. Hoje, é com a mais profunda tristeza que vivenciamos a destruição de um sonho acalentado durante toda a nossa militância política. A nossa esperança é que depois de toda essa sujeira vir a tona, nós, os milhões de sonhadores que acreditamos ser possível fazer um Brasil melhor, tenhamos a necessária energia de reconstruir, ao lado dos movimentos sociais autênticos, um novo Projeto de Nação.

Finalizando a entrevista, Eudoro Santana se diz muito feliz por receber a maior comenda do comércio cearense.

Sinto-me orgulhoso em receber o Troféu Clóvis Rolim. Vou dedicá-lo a todos aqueles que trabalharam conosco na formatação deste grande projeto com visão de futuro para nossa Capital, o Fortaleza 2040, razão certamente de ter sido eu, como seu coordenador, agraciado com esta comenda.

Conheça a história do Troféu Clóvis Rolim

O Troféu leva o nome do grande líder lojista, que muito fez pelas CDLs e pelo desenvolvimento do comércio no Ceará, e homenageia personalidades que tenham prestado relevantes serviços ao desenvolvimento da causa lojista e social do Estado e do País.

Nos últimos seis anos, a comenda foi entregue ao senador José Pimentel (2011); a presidente do Grupo de Comunicação O POVO, Luciana Dummar (2012); ao senador Eunício Oliveira (2013); ao presidente da Federação das CDLs do Ceará, Freitas Cordeiro (2014); ao Secretário de Ensino Superior do Ministério da Educação, o cearense Jesualdo Pereira Farias (2015); e ao presidente do Grupo JCPM, João Carlos Paes Mendonça (2016).

A entrega do prêmio é feita anualmente no Dia do Comerciante. Criado em 1985, o senador Virgílio Távora foi o primeiro homenageado com a comenda.

Eles falam sobre o homenageado

“Principal comenda do comércio varejista cearense, o Troféu Clóvis Rolim faz neste ano uma justa homenagem a meu querido pai e superintendente do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), Eudoro Santana, por ter desenvolvido o projeto Fortaleza 2040. O plano de desenvolvimento para a capital conta com estratégias a serem implementadas a curto, médio e longo prazo. Parabenizo a Federação das CDLs do Ceará e a CDL de Fortaleza por mais um ano desta importante comenda” – Camilo Santana, governador do Ceará

Homenageado com o Troféu Clovis Rolim neste ano, o superintendente do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), Eudoro Walter de Santana, é uma personalidade marcante de nossa história contemporânea devido a sua admirável trajetória de vida, abraçado ao desafio de construir uma sociedade mais justa, menos desigual, onde se respire a paz social. O Projeto “Fortaleza 2040”, que coordena com extremada dedicação, competência e maestria, busca dotar a cidade de uma ferramenta moderna de planejamento com visão alargada de futuro e com a imprescindível chancela da sociedade. A esse herói moderno, permito-me nomear de “guerreiro transformador” – Freitas Cordeiro, presidente da Federação das CDL’s do Estado do Ceará

“O homenageado tem uma longa carreira política e técnica, e um legado de grande valia para o Ceará. Dezenas de projetos de interesse do desenvolvimento econômico do nosso Estado tiveram a contribuição da aptidão técnica de Eudoro, como secretário de Estado, gestor federal, parlamentar, professor e engenheiro. Foi sua vocação para o planejamento que contemplou seu nome para a coordenação do Plano Fortaleza 2040, executado segundo rigorosos critérios técnicos e uma metodologia digna de admiração por quantos tiveram a oportunidade de participar da construção desse documento de grande valia para o futuro de nossa cidade, elaborado com preciosismo acadêmico, firmeza e dedicação às diretrizes para o desenvolvimento harmônico de Fortaleza. Esse legado já bastaria para a outorga do Troféu Clóvis Rolim ao Dr. Eudoro Santana, pelo mérito de seu trabalho para as futuras gerações de todas as idades, com projetos de vanguarda para a sustentabilidade e crescimento equilibrado de Fortaleza” – Severino Neto, presidente da CDL de Fortaleza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *